Home Planeje sua viagem

Planeje sua viagem

por Flávio Mendes
Planeje sua viagem

Planeje sua viagem é a página inicial do blog Viaje Leve, por onde você deve começar sua leitura. Se você chegou até aqui é porque está procurando informações de como montar um roteiro de viagem.

Temos uma boa notícia para você, aqui você irá encontrar todas informações de como planejar sua viagem do início ao fim. Tudo resumido em apenas um lugar, mas nem por isso você deve deixar de acessar os links em verde para artigos complementares que estão espalhados pelo blog.

Nem todos sabem muito bem para onde querem ir e quando sabem, muitas vezes precisam de um empurrãozinho para os primeiros detalhes do planejamento de viagem.

Para onde vou? O que levar na mala de viagem? Quanto custa viajar para determinado destino? Essas são dúvidas de todos e não só suas, então não se preocupe e leia esse artigo até o fim para entender como tudo funciona.

Se preferir, vá direto ao ponto com o menu abaixo:

Como planejar uma viagem é algo que pode ser fácil para alguns, mas uma preocupação para aqueles que não tem muita experiência. Para que você planeje sua viagem com perfeição, primeiramente pegue um lápis e papel e crie um checklist de viagem.

Nele coloque as seguintes perguntas que vão clarear suas ideias:

  1. Quantos dias tenho de folga para viajar?
  2. Quanto é meu orçamento de viagem?
  3. Vou viajar dentro ou fora do Brasil?
  4. Vou para a praia, cidade, campo ou montanha?

Planeje sua viagem: Por onde começar

Planeje-Sua-Viagem
Planeje sua viagem do início

Com isso em mente, você consegue descartar muita coisa que poderia ser sua dúvida. Por exemplo, se você tem poucos dias, opte por viajar dentro do Brasil. Se junto a isso o orçamento for curto, o Brasil com toda certeza será a melhor opção. A partir daí basta pensar qual estilo de viagem você quer fazer.

Agora se você tem mais dias e quer sair do Brasil, mas prefere algo mais perto, recomendamos conhecer a América do Sul. Alguns países são baratos, a língua é parecida com a nossa e dá pra viajar apenas com seu RG.

O Estados Unidos é escolhido por boa parte das pessoas que saem do Brasil pela primeira vez. O lado bom é que não se precisa de muito tempo para viajar para lá se sua intenção é conhecer a Disney ou apenas uma ou duas cidades. Por outro lado, o dólar alto pode ser o empecilho na viagem de muita gente.

Se tem mais dias e pretende ir para a Europa, falaremos mais para frente o que você precisa para planejar uma viagem romântica ou até mesmo um mochilão.

Agora se sua intenção é ir mais distante, como os países do sudeste asiático, recomendamos que você tenha pelo menos 20 dias. O orçamento não precisa ser tão grande já que são países muito baratos de se visitar, mas nesse caso o que vai contar é o tempo de deslocamento (ida e volta) e o valor da passagem aérea.

Resumindo:

BrasilTempo curtoOrçamento baixo
América do SulTempo curto/médioOrçamento médio
Estados UnidosTempo médioOrçamento médio
EuropaTempo medio/altoOrçamento médio/alto
ÁsiaTempo altoOrçamento baixo/médio

Planeje sua viagem – Gastos

Documentacao-de-viagem

Destino escolhido, é hora de pensar no seu orçamento. Fazer os cálculos de quanto serão os gastos de transporte, hospedagem, alimentação e passeios são itens essenciais em um checklist de viagem.

Quanto vou gastar é uma das principais dúvidas e também já foi a nossa antes de conhecer um determinado local, principalmente fora do Brasil. Abaixo listamos um resumo dos itens necessários para planejar uma viagem, mas vamos entrar em mais detalhes logo à frente.

Hospedagem: Costumamos dizer que hospedagem é um item que vai te custar mais ou menos 30% do orçamento de um viajante econômico. Claro que isso varia de viajante para viajante, mas também vai variar de acordo com o lugar que estiver.

Por exemplo, no sudeste asiático facilmente você consegue as acomodações mais baratas do mundo, ao contrário da Europa. Para isso, vale sempre a pena pesquisar com antecedência pelo site do Booking.

Alimentação: A alimentação durante a viagem também vai depender do estilo da sua viagem, mas calculamos que vai lhe custar 30% se você comer apenas na rua. Vale ver se seu hotel já inclui o café da manhã, muito comum em viagens pelo Brasil, mas nada comum nas viagens pelo continente asiático.

As comidas de rua são as mais baratas em viagens pela Europa e Ásia, assim como algumas redes de fast-food e mercados locais. Fuja dos restaurantes “pega turista” que ficam ao lado de atrações turísticas e tente ir onde moradores locais estão indo comer e principalmente, onde estiver fazendo fila.

Alugar um Airbnb e cozinhar sua própria comida irá fazer seu orçamento diminuir bastante. Cozinhar na casa de alguém, no caso de ficar hospedado na casa de um amigo ou em um Couchsurfing, também irá lhe poupar uns bons trocados.

Transportes: Dentro dessa categoria fica a locomoção de ida e volta do destino escolhido e no caso de visitar outras cidades/países, o transporte entre eles entra na conta com pelo menos 20% a 30% do orçamento.

Vale calcular o tempo de gasto entre destinos e qual tipo de transporte valerá mais de acordo com tempo/gasto. Se sua viagem vai passar apenas por uma cidade, seu gasto com transporte vai ser bem menor. A coisa muda no caso de um mochilão pela Europa, onde se visita várias cidades e países.

Viajar de avião às vezes vai sair mais barato do que de ônibus ou trem, por exemplo. Planeje sua viagem contando também com transporte público na cidade que você viajar. Agora se você é mais aventureiro e vai tentar viajar de carona, espere fazer boas amizades pelo caminho e zerar o custo do transporte.

Passeios: Boa parte dos destinos turísticos do mundo oferecem atrações grátis, mas sempre terá aquele ponto turístico que não pode deixar de ser visitado. Dessa forma, os gastos também vão depender do seu estilo de viagem.

Por exemplo, para destinos de praia, talvez você não gaste com passeios se sua intenção for passar o dia apenas na praia. Mas poderá gastar se desejar fazer um passeio de barco, um mergulho ou alugar algum equipamento para esportes aquáticos. Para destinos históricos, dá para visitar muita coisa de graça, mas alguns museus são pagos. Coloque pelo menos mais 20% a 30% do orçamento para passeios pagos.

Para consultar valores e até reservar seus passeios, recomendamos a Get Your Guide para viagens internacionais e a Civitatis que serve tanto para internacionais quanto nacionais. Com elas você consegue pesquisar e reservar seus tours e passeios com antecedência.

Compras: Se sua viagem é de compras, no caso para os Estados Unidos ou até mesmo Europa, procure calcular com antecedência quanto você irá gastar de acordo com o câmbio da moeda local. Levar dinheiro em espécie acaba saindo muito mais barato do que pagar no cartão de crédito fora do Brasil. Não colocamos esse item no orçamento já que ele varia de acordo com o poder aquisitivo de cada pessoa.

O que levar na mala de viagem

Antes que você planeje sua viagem, pense no que levar na mala de viagem. Acho que a maioria absoluta das pessoas costuma viajar com uma ou duas malas de viagem. Nós mesmos costumamos viajar apenas com uma mala de mão e foi daí que surgiu o nome do blog.

Mas é claro que nem todos conseguem viajar dessa forma. Assim, vale lembrar que independente disso, você não precisa levar sua casa nas costas. Principalmente se sua viagem englobar diversas cidades/países, como um mochilão pela Europa.

Para viagens de longa duração, costumamos levar roupas suficientes para uma semana de viagem. Lavar as roupas durante a viagem é a melhor forma de economizar energia e suas costas, além de facilitar a logística de locomoção entre destinos.

Existem lavanderias self-service em cada esquina dos países da Europa. No sudeste asiático você deixa suas roupas para lavar em alguns lugares e paga bem pouco por isso. A coisa muda na viagem pelo Brasil, já que não é comum achar essas lavanderias, mas nada que impeça você de lavar as roupas que der em seu quarto, por exemplo, em um destino de praia no nordeste.

Viajar com pouca bagagem vai ajudar quando você viajar de ônibus e precisar se deslocar até seu hotel, por exemplo, de metrô em um horário de pico.

Mas vamos ao checklist para que você planeje sua viagem de forma perfeita e não esqueça de nada:

  • Roupas: Leve roupas adequadas para o local e o clima que irá pegar. Roupas leves para países do sudeste asiático, verão europeu, verão no Brasil, principalmente no nordeste. Mesmo no verão, leve uma calça em um casaco fino para Europa;
  • Itens de higiene pessoal: Pasta de dente, sabonete, xampu, condicionador, protetor solar, desodorante, perfume e tudo mais o que você achar necessário;
  • Acessórios eletrônicos: Notebook, baterias, cartão de memória, cabos, carregadores, câmera e celular;
  • Documentos: RG, CNH, Passaporte, carteira de vacinação (febre amarela e covid-19), dinheiro, cartão de crédito, reservas de hotel, seguro viagem e passeios impressos.

Nota: Separe as roupas e itens de higiene pessoal na mala que será despachada e leve os acessórios e a documentação em uma mala pequena de mão que não irá descolar de você.

Planeje sua viagem com antecedência

A melhor forma de você viajar sossegado é planejando sua viagem com antecedência. Tirar a documentação necessária, separar os documentos, reservar os hotéis e passeios e montar um itinerário ajuda muito.

Há quem viaje sem fazer nada disso, mas mesmo assim vale lembrar que no caso de viagens internacionais, é obrigatório ter algumas reservas feitas. Vamos falar mais sobre isso ainda neste guia.

Planeje sua viagem comprando moeda estrangeira

Moeda-da-Albania
Moeda da Albânia

Sem dinheiro ninguém viaja, não é mesmo. Para quem está indo para o exterior, será necessário fazer a compra de moeda estrangeira. Mas quando você deve comprar moeda estrangeira? Quando pagar com cartão de crédito? Vamos explicar abaixo.

América do Sul

A facilidade de viajar pela América do Sul não se enquadra apenas com a proximidade aos nossos vizinhos. Dá para viajar por muitos países levando o nosso Real Brasileiro e trocando direto por lá. Nossa moeda acaba valendo mais em alguns desses países, não valendo a pena fazer a troca para o dólar antes da viagem, por exemplo.

Quando levar real brasileiro:

  • Para viagens para a Argentina, com exceção da Patagônia, onde o dólar vale mais.
  • Vale pesquisar com antecedência para o caso da Bolívia.
  • Viajar apenas para a capital do Chile, Santiago, vale a pena, mas para a Patagônia e Atacama leve dólar.
  • O real brasileiro é bem aceito no Uruguai, então dê preferência a ele durante a viagem.

Quando levar dólar americano:

  • Em viagens para a Colômbia vale levar apenas o dólar americano.
  • Levar apenas o dólar americano para o Equador, já que essa se tornou a moeda oficial do país.
  • O Paraguai costuma aceitar melhor o dólar americano, ainda mais se sua intenção for fazer compras.
  • Para viajar para o Peru, dê preferência ao dólar americano, já que é um país um pouco mais caro.

Ásia

A princípio, viajar para a Ásia é um pouco mais fácil quando o assunto é moeda estrangeira. Isso porque o real brasileiro não é aceito e nem trocado em nenhum país do continente asiático.

Sendo assim, as melhores moedas a se levar serão as mais fortes. Dessa forma, planeje sua viagem pensando em levar dólar americano, euro ou libra esterlina. Essas costumam ser as moedas mais valiosas nas casas de câmbio dos principais países do sudeste asiático, por exemplo.

Boa parte dos países não aceitam cartão de crédito no pagamento, salvo em hotéis 5 estrelas de cidades grandes e países mais desenvolvidos. Dessa forma, opte por levar moeda estrangeira para esses países. Algumas países como Tailândia, Malásia, Singapura e China valem a pena sacar dinheiro se você tiver um cartão de crédito que não cobre taxas. A Tailândia cobra 220 baht por saque nos caixas eletrônicos.

Já para países como Vietnã, Camboja, Laos, Indonésia e Filipinas que a moeda é fraca, vale a pena levar moeda estrangeira em espécie e trocar nas casas de câmbio.

Europa

Levar euro para uma viagem para a Europa é o que você deve fazer para a maioria dos destinos básicos. O euro é a moeda oficial dos países que fazem parte da zona do euro.

Planeje sua viagem levando euro se seu destino for os seguintes países: Alemanha, Áustria, Bélgica, Chipre, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Malta, Holanda, Portugal, Letônia e Lituânia.

Outros países que não fazem parte da zona do euro ficam para os países do Reino Unido (Inglaterra, Escócia, país de Gales e Irlanda do Norte), que utilizam a libra esterlina. O restante dos países europeus têm cada um sua própria moeda. Nesse caso, ainda vale levar o euro ou a libra para trocar pela moeda local.

O cartão de crédito é bem aceito na maioria das principais cidades européias. Para quem tem um cartão de crédito europeu, acaba saindo mais vantajoso pagar com o cartão, já que as taxas são bem baixas ou nulas. Vamos falar mais para frente sobre isso.

Quando usar o cartão de crédito no exterior

Planeje sua viagem para não ter que utilizar o cartão de crédito do Brasil no exterior. Não é uma boa alternativa, já que as taxas são altas, tanto para saques quanto para o IOF cobrado. Mesmo assim, sempre leve um cartão de crédito para alguma emergência. No caso de precisar usar, lembre-se de desbloquear seu cartão para compras internacionais antes de sair do Brasil.

Como moramos fora, nós fizemos um cartão com o Banco N26, um banco digital alemão que não cobra quase nenhuma taxa durante o uso dele. O problema é que o Brasil ainda não tem esse banco e é necessário ter um endereço na Europa para criá-lo.  Se você está indo para a casa de um amigo na Europa, consegue faze-lo utilizando o endereço dele.

O bom é que pagamos direto com ele e não existem taxas, além da cotação ser melhor do que da casa de câmbio. Para saques, eles cobram menos de 1% de taxa, e mesmo assim ainda vale mais a pena do que trocar dinheiro nas casas de câmbio de onde passamos.

É claro que não é em todo lugar que aceita cartão de crédito, principalmente nos países asiáticos. Mas em viagens pela Europa, América do Norte e Oceania ele é uma mão na roda. Frequentemente compramos moeda estrangeira e fazemos isso utilizando a Wise (antiga Transferwise), transferindo do Brasil e recebendo no banco N26.

Se tiver um endereço europeu, abra uma conta no N26 utilizando nosso link e ganhe 50 euros na sua conta: Clique aqui para abrir a conta.
Abra sua conta na Wise e faça sua primeira transferência de até 500 euros com taxas grátis: Crie aqui sua conta.

Dicas para trocar moeda estrangeira

  • Pesquise com antecedência nas casas de câmbio da sua cidade e vá comprando aos poucos se a cotação não estiver boa;
  • Evite trocar moeda estrangeira em aeroportos, a não ser por alguma emergência. Costumam ter a pior cotação;
  • No país estrangeiro, vá atrás de casas de câmbio sem taxas para trocar a moeda e procure a com a melhor cotação;
  • No sudeste asiático é bem comum trocar dinheiro sem taxas em casas de câmbio, nas ruas e em hotéis. Cuidado ao trocar dinheiro na rua com estranhos.
  • Fuja de casas de câmbio que ficam perto de pontos turísticos e atrações famosas.

Documentos de viagem

Planeje-sua-viagem-como-tirar-passaporte
Documentos de viagem

A documentação para viagem talvez seja o item mais importante. Sem ela você nem sai do Brasil, no caso de viagens internacionais. Abaixo separamos em algumas categorias todos os documentos que você vai precisar.

Documentos para viagem nacional

Viajar pelo Brasil é bem simples, já que basta ter um documento nacional identificável com foto. E esse documento vai servir tanto para quem viaja de avião quanto de ônibus.

Documentos para viajar de ônibus no Brasil: Planeje sua viagem levando qualquer documento com foto, seja ele original ou cópia autenticada. Dentre eles a Carteira de Identidade (RG), Carteira de Trabalho, Passaporte e a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Documentos para viajar de avião no Brasil: Para fazer voos domésticos, aqueles que não saem do Brasil, o passageiro pode mostrar alguns documentos. Eles são a Carteira de Identidade (RG), Passaporte, Carteira Nacional de Habilitação (CNH), Carteira de Trabalho (acima de 16 anos), Título de Eleitor Eletrônico e CNHe, o modelo digital da Habilitação, que deve ser mostrada dentro do aplicativo.

Documentos para viajar na América do Sul

Conhecer os países vizinhos é a forma mais fácil e barata de fazer uma viagem internacional. E você sabia que dá para viajar por muitos desses países sem ter um passaporte?

Brasileiros conseguem viajar para 9 países que fazem parte do Mercosul sem a necessidade do passaporte. Eles são a Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.

Mas para isso você precisa ter sua Carteira Nacional de Identidade (RG) atualizada e que a data de emissão seja inferior a 10 anos. Só são aceitos o RG ou o passaporte, nada de CNH ou outros documentos falados anteriormente. Já para os outros países restantes será necessário o passaporte. Dessa forma você também não vai precisar de visto para entrar em nenhum desses países para permanência de até 90 dias.

Certificado Internacional da Vacina da Febre Amarela: Outro item essencial é tomar a Vacina da Febre Amarela, que é obrigatória para viajar para alguns países do mundo. A Colômbia exige o certificado, mas em todo caso, recomendamos você tomar a vacina, pois ela vale para sempre e é uma forma de evitar que sua entrada seja negada em alguns países que possam ser adicionados em um futuro próximo a lista. Veja como tomar a vacina da febre amarela e emitir o certificado internacional.

Seguro Viagem: Vale pesquisar se o país que está indo viajar faz a exigência do seguro viagem. De qualquer forma, viajar pela América do Sul envolve roteiro com muita natureza, caminhadas longas e elevadas altitudes. O seguro viagem é item essencial para uma viagem por essa região.

Documentos para viajar para a Europa

Como-fazer-seguro-viagem
O seguro viagem é obrigatório na Europa

A tão sonhada viagem para a Europa é mais simples do que você imagina na hora do planejamento. Diferente de viajar pela América do Sul, será uma série de documentos para viajar para a Europa, que são obrigatórios.

Passaporte: A princípio, será necessário fazer o passaporte brasileiro para viajar para a Europa. Se você já tem, certifique-se de que ele esteja válido e tenha pelo menos 6 meses de validade a partir da data do “término” de sua viagem.

Seguro viagem: O seguro viagem é obrigatório se você pretende viajar pelos países que fazem parte do Tratado de Schengen e União Europeia. Sem ele, sua entrada no país pode ser negada. Também utilizamos e temos parceria com a Seguros Promo, uma empresa que faz a comparação de seguro viagem e tem o melhor preço.Veja como fazer o seguro viagem para Europa.

Hospedagem: É outro item que alguns países exigem. Pode ser que eles não te peçam na imigração, mas se pedirem e você não tiver, sua entrada também pode ser negada. Vá com pelo menos a reserva para os primeiros dias de viagem se sua intenção for viajar com o roteiro mais aberto. Nós sempre utilizamos o Booking, nosso parceiro aqui no blog e empresa que confiamos.

Passagem de retorno: Para provar que suas intenções são só de turismo e não de ir morar ilegal na Europa, ter uma passagem de volta é imprescindível. Também pode ser que não te peçam, na verdade na maior parte das vezes eles nem olham na sua cara, mas existem imigrações que são mais chatas. Outro fator é que muitas companhias aéreas não estão deixando o passageiro nem sair do Brasil se ele não tiver uma passagem de volta. Isso também se aplica para voos e viagens entre países estrangeiros.

Comprovação financeira: Comprovar que você tem fundos para arcar com seus gastos é outro item que pode ser pedido. Levar um extrato bancário ou ter dinheiro em espécie servem como comprovação financeira.

Documentos para viajar para a Ásia

Ao contrário da Europa, muitos países do sudeste asiático não exigem muitos documentos para viajar. Isso não quer dizer que esteja tudo bem. Vamos falar sobre cada um deles mais para frente.

Passaporte: O passaporte deve ser válido por 3 a 6 meses antes da data de “retorno”

Seguro Viagem: Apesar de não ser obrigatório na maior parte dos países do sudeste asiático, nunca planeje sua viagem para o sudeste asiático sem comprar um seguro viagem. Recomendamos fortemente a contratação de um, já que o clima é muito quente, a comida tem temperos fortes e a falta de higiene em alguns lugares acabam sendo fatores que levam turistas aos hospitais com maior frequência.

Diarréias e desidratação são muito comuns e mesmo se tratando de países baratos, os hospitais costumam ser caros. Utilizamos e temos parceria com a Seguros Promo, uma empresa que faz a comparação de seguro viagem e tem o melhor preço. Veja como contratar o seguro viagem para Ásia.

Hospedagem: Hotéis são bem baratos no sudeste asiático. Dá para achar hospedagens com valores irrisórios, mas mesmo assim vale a pena fazer a reserva com antecedência. Pode ser meio difícil deixar para achar o hotel direto no destino. Isso porque é um país com uma língua diferente, faz muito calor e andar com as malas pela rua será trabalhoso. Sem falar que a viagem até lá costuma deixar a gente bem cansado nos primeiros dias. Para fazer sua reserva com antecedência acesse o Booking.

Passagem de retorno: As regras se aplicam da mesma forma, tenha sempre sua passagem de retorno ou de saída para um próximo destino se sua intenção for viajar por longo período.

Hospedagem

Planeje-sua-Viagem-Reserva-Hotel

Existem diversos tipos de hospedagem para utilizar durante a viagem. Planeje sua viagem e reserve um hotel com antecedência. Em alta temporada pode ser complicado, já que tudo fica mais caro e ao mesmo tempo concorrido.

Fazer isso com algumas semanas de antecedência é o ideal. Assim você garante o melhor preço e claro, não perde aquela vaga no hotel tão desejado. Há quem prefira ficar em hotel, outros preferem quartos compartilhados em hostel por ser mais barato e pela facilidade de fazer novas amizades durante a viagem.

Como reservar um hotel ou apartamento: Dá para reservar um hotel direto pelo site do hotel, mas a forma mais fácil e também que quase sempre acaba sendo a forma mais barata, é reservando através de um site de reservas de hospedagem.

Geralmente esses sites oferecem promoções e indicamos o Booking, o maior site do ramo, que utilizamos e confiamos. O Booking oferece tanto reservas de hotéis, pousadas e hostels, como também de apartamentos. Aqui você pode ver um passo a passo de como reservar um hotel e também 5 vantagens de reservar um hotel antes da viagem.



Booking.com

Couchsurfing: É um site onde pessoas do mundo todo oferecem um sofá, quarto ou cama em sua casa em troca de conhecer gente nova. Você consegue se hospedar na casa dessas pessoas ou também oferecer sua casa para elas. Existem depoimentos no perfil de cada pessoa, que mostram se a pessoa é de confiança, limpa, organizada e legal, por exemplo.

Nós utilizamos muito e achamos que é uma das melhores formas de viajar. Quem procura esse tipo de hospedagem não está atrás apenas de um canto para ficar de graça, mas de conhecer gente e conhecer o destino com um morador local. Veja tudo sobre o Couchsurfing nesse artigo do blog.

Trabalho em troca de hospedagem: É outra forma de se hospedar sem pagar nada e ainda aprender um novo trabalho pelo mundo. Em troca de algumas horas de trabalho por dia os lugares te oferecem um lugar para dormir e às vezes, alimentação, transporte e outras mordomias mais.

Esses trabalhos podem ser feitos em hostels, bares, hotéis, pousadas, fazendas e uma variedade de outros lugares. Os principais sites para aplicar para essas vagas são o Workaway e o Worldpackers. Veja todos os detalhes de como trabalhar em troca de hospedagem pelo mundo.

Worldpackers: Faça sua inscrição aqui e ganhe 10 dólares de desconto.

Meios de transporte

Companhias-aereas-de-baixo-custo

Viajar pode envolver vários tipos de meios de transporte. Planeje sua viagem pensando nisso. Abaixo listamos os principais e quando vale a pena utilizar cada um.

Avião

O avião é o meio de transporte mais rápido, que vai te levar do ponto A ao ponto B com a maior velocidade. Mas será que ele sempre é recomendado? Vamos lá!

Recomendado: Planeje sua viagem de avião quando o trajeto levar mais do que 4 horas, quando o preço for até 30% mais caro do que o ônibus ou trem e quando o preço da passagem inclui despachar uma mala e/ou utilizar companhias aéreas de baixo custo.

Não recomendado: Para viagens com menos do que 4 horas, isso porque o tempo de locomoção até o aeroporto, mais o tempo gasto com check-in, despacho de malas e trâmites aéreos, mais o tempo de chegada no destino, recolher a mala e chegar até o centro da cidade muitas vezes vai ser mais longo do que ir de trem ou ônibus. Aeroportos ficam longe do centro das cidades (salvo algumas exceções) e existe um gasto para chegar até eles. Estações de trem e ônibus geralmente ficam mais próximas ao centro das cidades.

Companhias aéreas: São centenas de companhias aéreas no mundo. Alguns países têm companhias aéreas com preços razoáveis. Para quem viaja pela Europa e Ásia, pode usufruir das companhias aéreas de baixo custo. Essas companhias oferecem o básico para a pessoa viajar e com isso conseguem ter preços até 90% mais baratos do que companhias aéreas convencionais.

Por exemplo, na Europa dá para viajar de um país para outro por 9 euros. Mas vale lembrar que existem muitas regras como, fazer seu check-in online, imprimir seu bilhete de embarque, além de custos extras para reservar assento e multas se as regras não forem respeitadas. Escrevemos um guia completo sobre as companhias aéreas de baixo custo aqui no blog.

Stop Over: Viajar entre um destino e outro pode ser bem cansativo, ainda mais quando o trajeto é longo (Brasil – Tailândia). Dessa forma, muitas companhias aéreas oferecem o stopover, que é uma parada, como se fosse uma escala em um país intermediário. Mas em vez de apenas trocar de avião, você consegue sair do aeroporto e curtir o destino por alguns dias para depois seguir viagem para seu destino final. Nós escrevemos um artigo contando como fazer o stopover em detalhes.

Ônibus

O ônibus talvez seja a forma mais barata e fácil de viajar. É fácil comprar a passagem, só precisa do RG (viagens no Brasil) ou passaporte (viagens no exterior), têm a toda hora e com diversas rotas.

Ônibus no Brasil: Os ônibus do Brasil são bem confortáveis, mas costumam ser mais caros do que em outros países. Por outro lado, dá para usar o ID Jovem se você se enquadra nas regras e conseguir ótimos descontos.

Ônibus na Ásia: Na Tailândia, por exemplo, o valor da passagem inclui um jantar em uma parada que ele faz pela estrada e alguns dão água e comida dentro do próprio ônibus. Viajar de ônibus na China não foi uma boa experiência, já que eles eram velhos e sujos. Você consegue pesquisar e comprar suas passagens de ônibus pela Ásia utilizando o 12 Goasia.

Powered by 12Go system

Ônibus na Europa: Viajar de ônibus na Europa é fácil e mais barato do que viajar de trem. Os ônibus são modernos, confortáveis, tem wifi, mas a maioria não tem banheiro dentro. Quando viajamos de ônibus na Europa utilizamos o site da Omio para comprar nossas passagens.

Trem

Viajar de trem no Brasil não é algo comum. Acho que nosso país poderia ter uma malha ferroviária das melhores do mundo e isso ajudaria as pessoas a viajarem mais. Por outro lado, o trem é um dos meios de transporte mais utilizados na Europa e até mesmo na Ásia, você sabia?

Trem na Europa: Por mais que seja o sonho de todo viajante viajar de trem na Europa, ele não é o transporte mais barato que existe. Vale a pena viajar de trem quando a passagem é comprada com antecedência. É possível comprar seus bilhetes a partir de 2 meses de antecedência da viagem. Conforme a data de partida vai se aproximando, os preços começam a subir.

Como comprar o bilhete de trem na Europa: Dá para comprar online direto no site das companhias ferroviárias como é o caso da OBB (Áustria), Trenitalia (Itália) e a DB (Alemanha). Outra forma mais fácil é comprando direto em um site comparador de passagens, como é o caso do Omio.

O Omio compara o valor e mostra todos os trechos das principais companhias ferroviárias europeias. É o jeito mais fácil de achar o trecho que você precisa, além da pesquisa ser muito mais intuitiva, ao contrário do site de algumas companhias.

Se achando na estação de trem: Chega a hora que pode se tornar complicada até mesmo pra gente que está acostumado a viajar. Ao contrário dos ônibus e aviões, os trens costumam compartilhar da mesma plataforma. O destino mostrado nos letreiros pode ser diferente do seu destino final, pois às vezes a estação que você vai descer não é a última e sim uma estação no meio do trajeto.

Dessa forma, sempre chegue com antecedência na estação de trem para não se complicar e se precisar, pedir ajuda para um funcionário. Outro fator é ver se o seu bilhete precisa ser validado antes de entrar no trem. Alguns trechos precisam dessa validação, principalmente se comprados online.

O trem não avisa quando está saindo, ele simplesmente fecha as portas e começa a andar no horário determinado. Os trens costumam ser muito pontuais na Alemanha e Áustria, países referência no transporte ferroviário.

Trem na Ásia: Os trens na Ásia costumam ser antigos e atrasar bastante. Por outro lado, esse talvez seja o transporte mais barato para viajar entre cidades e países. O trem na Tailândia opera em boa parte do país. Os trens da Malásia são muito mais modernos e têm um valor elevado.

Viajar de trem na Rússia pode ser uma experiência enriquecedora. A Transiberiana, o maior trajeto ferroviário do mundo, é uma viagem que deve entrar em sua lista. Viajar de trem na China pode ser muito bom ou muito ruim. Os trens bala costumam ser uma experiência à parte, enquanto viajar na terceira classe é algo que fizemos e não recomendamos para ninguém.

Dá para reservar seus bilhetes direto nas estações ou comprar online. Mas não são todas as companhias que aceitam a compra online. Para resolver esse problema, existe a 12 Goasia, uma empresa comparadora de passagens não só de trem, mas ônibus, barco e até táxi por vários países da Ásia. Você consegue comprar suas passagens online e recebe tudo em seu e-mail.

Powered by 12Go system

Carro

Viajar de carro é bom em lugares que o transporte público não chega. Planeje sua viagem alugando um carro em um destino de praias, por exemplo, onde seu roteiro irá passar por várias praias. Outra forma é para um destino de montanhas e natureza, onde você pretende acampar pelo caminho.

Nós alugamos carro na Albânia, mesmo quando estávamos conhecendo o país de carona. Acontece que a gente queria passar por muitas praias e ficaria muito difícil ter acesso a elas de carona ou transporte público.

Como alugar carro no Brasil: Para alugar um carro no Brasil ou no exterior, sempre utilizamos a Rentcars. Ela é uma empresa que compara o preço das principais locadoras de carro pelo mundo. Tudo é feito online e pago em reais. No Brasil, é preciso ter 21 anos, CNH emitida a mais de 2 anos e cartão de crédito com limite suficiente para bloqueio do caução.

Como alugar carro no exterior: No exterior as regras mudam um pouco. Você também vai utilizar o site da Rentcars, mas dessa vez é preciso ter pelo menos 25 anos de idade, passaporte, além da CNH. Alguns países aceitam a brasileira, mas outros vão exigir a PID (Permissão Internacional para Dirigir). É bem fácil fazer ela e temos um guia de como fazer a carteira de motorista internacional.

Viajar de carona: Nos últimos anos adotamos a prática de viajar de carona pelo mundo. Começamos a praticar ainda no Brasil, mas foi quando chegamos na China que começamos a levar a sério. Pegar carona na China foi algo bem diferente, já que eles nem sabiam que a gente estava tentando pegar carona e ninguém falava inglês. Existem países na Europa que pegar carona é muito fácil e faz parte da cultura. Para quem não é tão aventureiro, mas ainda assim quer viajar de carro economizando, dá para utilizar o site da BlaBlaCar, um site que você paga por uma vaga em um carro.

Leia também: Como viajar de graça pelo mundo

Transporte público

Utilizar o transporte público das cidades que você viajar é o melhor jeito de economizar. Planeje sua viagem para não ter que usar táxis. Eles costumam ter má fama em alguns países e ser enganado é fácil dependendo do seu destino.

O transporte público de países europeus é ótimo. O metrô está presente em toda grande capital ou cidade grande. Utilizando aplicativos de mapa, como o Google Maps, dá para traçar a rota e ver qual metrô ou ônibus você vai precisar pegar.

Na Ásia, até o barco é utilizado como meio de transporte. É o caso da Tailândia, que tem canais e rios que atravessam a capital Bangkok. Os metrôs são bem modernos e baratos nas capitais asiáticas como Bangkok, Kuala Lumpur, Singapura e Pequim.

No continente asiático ainda existem outros meios de transporte mais exóticos, como o tuk tuk, as caminhonetes coletivas e os rickshaws. Alugar uma bicicleta é uma ótima alternativa para conhecer as cidades.

Passeios e tours

Passeio-de-barco-na-Tailandia
Passeio de barco n Tailândia

Cada lugar vai oferecer um tipo de turismo para você. Talvez o Brasil seja o lugar onde você vai encontrar de tudo um pouco. Nós sempre falamos para todos viajarem muito pelo Brasil, pois nosso país é lindo e tem muita coisa legal a oferecer. Tem praias, história, natureza, florestas e montanhas. Dessa forma, ele é para todos os tipos de viajantes.

Passeios nos Estados Unidos: Conhecer a Disney é o sonho de toda criança e até dos adultos. Visitar a Estátua da Liberdade e outros pontos turísticos dos Estados Unidos entram no roteiro de quem viaja para lá.

Passeios na Europa: A Europa é muito conhecida pela sua história. Quem vai ao velho continente, busca museus e centros históricos para conhecer. Quem nunca sonhou em conhecer a Torre Eiffel ou o Coliseu de Roma. Mas nem só de história vive a Europa, durante o verão europeu, as praias europeias ficam lotadas.

Passeios na Ásia: O sudeste asiático é fascinante. Não é dúvida nenhuma que quem nos conhece sabe que somos apaixonados por lá. Nos últimos anos, moramos em alguns países desse canto do mundo. Planeje sua viagem para conhecer templos budistas na Tailândia ou fazer um passeio de barco por ilhas paradisíacas.

Mas e como contratar os passeios? Devo fazer online?

Get Your Guide

A Get Your Guide é a maior empresa de venda de ingressos e passeios pelo mundo. São mais de 50 mil atrações de destinos de todo mundo reunidas tudo em um só lugar. Com ela você consegue comprar ainda de casa seus passeios e viajar com tudo preparado.

Basta fazer uma pesquisa colocando o nome da cidade que você vai, ou ainda apenas com o nome do ponto turístico. Nós até já escrevemos uma passo a passo de como usar a Get Your Guide e mostrando que ela é confiável. A única desvantagem é que ea ainda não aceita pagamentos em reais e tem poucos passeios pelo Brasil, mas é ótima para quem viaja pela Europa ou Ásia, por exemplo. Clique aqui para procurar por seu passeio.

 

Civitatis

Outra empresa que recomendamos, utilizamos e é nossa parceira aqui no blog é a Civitatis. Ela é líder e referência em passeios e tours guiados em português e espanhol pelo mundo. São mais de 55 mill atividades por 2500 destinos pelo mundo. Além de ser uma ótima empresa, o diferencial dela é que você consegue pagar em reais e tem muitas opções de passeios pelo Brasil. Acesse aqui para procurar por passeios.

Alimentação

Comida-de-Rua-Penang
Comida de rua na Malásia

Tá aí o que mais gostamos de fazer nas viagens, comer! E se engana quem acha que adoramos frequentar restaurantes. Nós curtimos mesmo são as comidas de rua, principalmente por morar na Ásia, um lugar onde a tradição da comida de rua é forte.

Ir à Tailândia e não experimentar as comidas de rua de Bangkok é um desperdício. As comidas típicas da Malásia estão dentre as melhores do mundo. A comida turca é algo que vai fazer você se apaixonar.

Como escolher o melhor lugar para comer

Primeiro de tudo, fuja dos restaurantes próximos de pontos turísticos. Eles costumam ser bem mais caros e muitas vezes o preço elevado não quer dizer que são melhores. Pesquise na internet por restaurantes nos lugares que você estiver visitando. O google maps mesmo tem comentários de pessoas que frequentaram certos lugares.

Nós temos uma categoria chamada Gastronomia aqui no blog onde indicamos restaurantes para comer em certas cidades, falamos sobre a comida de cada estado do Brasil e de alguns países do mundo.

Inscreva-se
Notifique-me
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2 Comentários
Mais novos
Mais velhos Mais votados
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Giovanna fávero
Giovanna fávero
1 ano atrás

Ola, fiquei interessada em comprar o guia da Tailândia. Já fui pra lá 1 vez e estou pensando em ir de novo. O guia é de que ano, tem alguma questão de atualização dele? Obrigada

Nós utilizamos Cookies para melhorar sua navegação pelo blog. Ok, tudo bem O que é Cookie?

2
0
Vamos conversar? Deixe seu comentário!x