Home África Vale dos Reis em Luxor no Egito: Como é a visita

Vale dos Reis em Luxor no Egito: Como é a visita

por Flávio Mendes
Vale-dos-Reis-Luxor-Egito

Se existe um lugar que deixou a gente de boca aberta durante nossa viagem ao Egito, esse lugar se chama Vale dos Reis. Um local no meio das montanhas, onde tumbas subterrâneas guardavam os sarcófagos e tesouros dos grandes faraós, com certeza é algo que chama a atenção de qualquer um.

Mas afinal, é realmente possível visitar os Vale dos Reis e entrar nas antigas tumbas egípcias? Sim, é possível e com certeza é um passeio que não pode ficar de fora do seu roteiro de coisas para fazer em Luxor.

Dessa forma, se você pretende fazer uma viagem para o Egito acompanhe esse artigo até o final, pois nele vamos explicar tudo que você precisa saber para visitar as tumbas mais famosas do país, incluindo a de Tutancâmon e Ramsés III.

Se preferir, você pode utilizar o menu abaixo para ir até o item desejado desse artigo:

História do Vale dos Reis no Egito

A história começa lá atrás, durante o Novo Império, entre os anos de 1539 e 1055 a.C. Bem às margens do Rio Nilo, onde hoje fica Luxor, antigamente era a cidade de Tebas. Esse local foi escolhido para servir de cemitério de faraós, sacerdotes e pessoas que faziam parte da elite do Egito durante as dinastias 18, 19 e 20.

Essa região montanhosa foi escolhida para servir como um grande cemitério, onde eles seriam enterrados mumificados, levando tudo de valor para uma suposta vida após a morte. Quem leu nosso artigo sobre as Pirâmides de Gizé, viu que os faraós também eram enterrados dentro de pirâmides, mas no vale dos Reis era diferente.

Como surgiu o Vale dos Reis

Vale-dos-Reis-Egito
Entrada do Vale dos Reis

O faraó Tutmosis foi o pioneiro na construção das tumbas sob o solo e quem deu origem ao Vale dos Reis. Como as pirâmides eram alvos fáceis para saques, já que todos sabiam onde elas estavam, Tutmosis teve a ideia de construir a sua tumba e dos faraós que o sucederam, enterradas em um local onde ninguém soubesse.

A tumba de Tutmosis foi construída por um arquiteto chamado Ineni. O arquiteto garantiu que apenas ele saberia o local da construção e que o segredo seria guardado. Entretanto, como apenas uma pessoa iria conseguir cavar uma tumba nas proporções que eram feitas por conta própria? 

Acredita-se que prisioneiros estrangeiros foram utilizados para fazer a construção e após o término, foram assassinados, para que ninguém além do arquiteto soubesse onde ela se encontrava.

As tumbas eram esculpidas no calcário branco do Vale dos Reis, um terreno que era bem fácil de modelar. Os construtores utilizavam cinzéis de cobre e bronze para isso. Dessa forma, Tutmosis mudou definitivamente o modo como os faraós eram sepultados no Egito.

Como eram construídas as tumbas dos faraós

Corredor-de-acesso-tumbas-Luxor
Corredor de entrada de uma das tumbas

As tumbas eram esculpidas com cinzéis, modeladas por dentro do calcário branco do Vale dos Reis. Quando estivemos lá pudemos ver que cada tumba, por exemplo, era construída iniciando por um grande corredor.

Nesse corredor, os hieróglifos eram pintados pelas paredes e pelo teto, o que contava muita coisa sobre a história de vida do faraó. O corredor desce a uma certa profundidade, dando acesso a algumas câmaras.

Dentre elas está a câmara mortuária, onde ficava o sarcófago com o faraó sepultado. Todas as tumbas tinham outras salas, onde os tesouros e pertences do faraó eram guardados. Um grande número de tumbas acabou sendo saqueada ainda no passado, mesmo com todo o trabalho para tentando esconde-las.

Como chegar no Vale dos Reis

Ao mesmo tempo que o Vale dos Reis está próximo ao centro da cidade, a baixa infraestrutura de Luxor acaba dificultando quem gosta de viajar por conta própria. Isso porque não existe um transporte público que faça essa viagem, sendo necessário utilizar um táxi, por exemplo.

O Vale dos Reis fica do lado oeste do Rio Nilo, ou seja, do lado oposto ao centro de Luxor. Mesmo não existindo transporte público você ainda consegue utilizar um táxi (tem que negociar o valor) ou ir através de um tour privado. O tour privado passa além do Vale dos Reis, por alguns templos como o de Karnak e Hatshepsut. 

Quanto custa visitar o Vale dos Reis

Atualmente o ingresso de entrada está custando 240 EGP, que dá acesso a três das tumbas que estiverem abertas à visitação. Também existem três tumbas especiais, mas é necessário comprar o ingresso em separado. Elas são: Tutancâmon, Ramsés V e VI e Seti I. Para chegar da portaria até o local onde estão as tumbas, será necessário pegar um trenzinho que custa 4 EGP.

Resumo dos gastos para visitar o Vale dos Reis

Entrada: 240 EGP

KV09 – Ramsés V e VI: 100 EGP

KV17 – Seti I: 1000 EGP

KV62 – Tutancâmon: 300 EGP

Vale lembrar que crianças até 6 anos não pagam ingresso, crianças de 6 a 12 anos pagam meia entrada e aqueles com idade entre 12 e 30 anos também podem pagar meia se mostrarem a carteirinha de estudante da ISIC (só é aceita essa).

Taxa para tirar fotos dentro das tumbas

De uns tempos para cá se tornou permitido fotografar as tumbas por dentro. Dessa forma, será necessário pagar uma taxa de 300 EGP se sua intenção for utilizar uma câmera fotográfica. Quem deseja tirar fotos pelo celular não precisa pagar pela taxa, mas fique atento quanto a filmagens, pois mesmo se o vídeo for feito de celular, será necessário pagar a taxa. Em outras palavras, está liberado apenas “fotos” com o celular sem ter a necessidade de pagar a taxa.

Horário de funcionamento do Vale dos Reis

  • O Vale dos Reis abre durante o inverno das 06h às 16h e durante o verão das 06 às 17h.

Quais tumbas estão abertas a visitação

Mapa-Vale-dos-Reis
Mapa de todas as tumbas do Vale dos Reis

Quando visitamos o Vale dos Reis, era possível visitar 15 tumbas das 63 descobertas até então. Acontece que esse número de tumbas muda de tempos em tempos, além de algumas fecharem e outras que não estão na lista abrirem para visitação.

Isso acontece por causa das muitas restaurações periódicas, mas também porque eles buscam fechar algumas das tumbas para a preservação, dada a quantidade de turistas que as visitam diariamente.

Cada tumba está identificada com as letras KV (King’s Valley), mais o número dela. Sendo assim, abaixo listamos as tumbas que estavam abertas quando visitamos, mas vale lembrar que essa lista está sempre mudando. 

  • KV01 – Ramsés VII
  • KV02 – Ramsés IV
  • KV06 – Ramsés IX
  • KV08 – Merenptah
  • KV11 – Ramsés III
  • KV13 – Bay, Amenherkhepshef e Mentuherkhepshef
  • KV14 – Tausert e Setnakht
  • KV15 – Seti II
  • KV34 – Thutmose III
  • KV43 – Thutmose IV
  • KV47 – Septah

Além dessas, existem 3 tumbas especiais que estão sempre abertas e que são pagas à parte. Elas são:

  • KV09 – Ramsés V e VI
  • KV17 – Seti I
  • KV62 – Tutancâmon

Como é a visita ao Vale dos Reis em Luxor, Egito

Após pagar o ingresso, você vai precisar esperar o trenzinho que vai te levar até a região onde estão as tumbas. Se tiver intenção de visitar as tumbas especiais, será necessário comprar os ingressos na portaria principal. Não há vendas de ingresso na região das tumbas.

Nós optamos por visitar as tumbas de Ramsés III (KV11), Merenptah (KV08) e Tausert e Setnakht (KV14) por indicação de guias locais. Além disso, adquirimos ainda na portaria os ingressos para visitar a tumba de Tutancâmon (KV62) e a de Ramsés V e VI (KV09).

Após pegar o bondinho, você chegará na região das tumbas em menos de 5 minutos. Todas as tumbas possuem um placa na entrada, com a numeração (KV) e contando algumas informações sobre. 

Antes de entrar em cada uma delas, o funcionário vai perfurar seu ingresso. Dessa forma eles conseguem ter controle das 3 tumbas que estão inclusas no ingresso de entrada. Acontece o mesmo se você optou por comprar a permissão para tirar fotos.

Tumba de Ramsés III

Tumba-do-Farao-Ramses-III
Detalhes da tumba de Ramsés III

Ramsés III foi o segundo Faraó da 20a dinastia no Egito Antigo. O governo de Ramsés III durou 30 anos, terminando com seu assassinato. Uma de suas esposas comandou esse assassinato, pois buscava colocar seu filho Pentawere no reinado. 

Acontece que mesmo assassinado, o plano da esposa e filho não deu certo e acabaram sendo descobertos. Com isso, seu filho acabou se matando após o julgamento. A tumba é toda decorada com desenhos e hieróglifos, contando um pouco da vida do faraó. Nas pinturas também estão cenas do livro dos portões e do livro da terra.

Tumba de Ramsés V e VI

Essa tumba foi destinada ao faraó Ramsés V, governante do Egito durante quatro anos na 20a dinastia. Ramsés V foi sepultado nesta tumba, mas ela acabou sendo reutilizada por seu tio, Ramsés VI, anos depois.

A tumba de Ramsés V é formada apenas por um corredor extenso, onde pinturas do livro dos céus e do livro dos mortos podem ser vistas. O corredor liga diretamente até a câmara mortuária.

Tumba de Tausert e Setnakht

Tumba-Vale-dos-Reis
Pinturas nas paredes e teto

É uma das maiores tumbas do Vale dos Reis, tendo uma extensão de mais de 120m, assim como duas câmaras funerárias. A partir dessas câmaras, há outras ante câmaras, onde supostamente ficavam os itens de valor, além de algumas salas anexas.

Assim, um fato interessante é que essa tumba também foi dividida entre Tausert, que foi a última rainha da 19a dinastia e Setnakht que foi o primeiro faraó da 20a dinastia. Na verdade, o faraó se apoderou da câmara, fazendo apenas algumas alterações, como cobrir algumas imagens de Tausert nas paredes.

É uma das tumbas mais interessantes do Vale dos Reis. Em suas paredes existem pinturas do livro dos mortos, livro da caverna, livro dos portões, dentre outras.

Tumba de Tutancâmon

É uma das tumbas mais simples do Vale dos Reis, porém foi encontrada com todos os pertences dentro. O faraó Tutancâmon começou seu reinado cedo, com apenas 9 anos de idade, mas morreu aos 19 anos.

Foi a única tumba a ser achada com o tesouro completo dentro, o que reforça o poder que os faraós tinham. Se a tumba dele que era pequena tinha tanto tesouro, dá até para imaginar a quantidade que havia nas tumbas de faraós mais importantes no Vale dos Reis.

Essa é a única tumba que você vai conseguir ver uma múmia no Vale dos Reis. Além dele, sua tumba construída em ouro está exposta por lá. Outros itens do faraó Tutancâmon estão expostos no Museu do Egípicio que fica na cidade do Cairo, como sua famosa máscara de ouro.

Dicas adicionais sobre o que levar para o Vale dos Reis

Abaixo listamos alguns itens para levar durante a visita ao Vale dos Reis.

  • Opte por levar dinheiro (libras egípcias) para pagar a entrada.
  • Não existem caixas eletrônicos, nem restaurantes próximos.
  • Leve água e algum lanche, pois você deve passar algumas horas por lá.
  • Desconfie se alguém tentar te ajudar em algo. No final eles sempre vão cobrar gorjeta.

Devo contratar seguro viagem para o Egito?

O seguro viagem para entrar no Egito não é obrigatório, mas recomendamos que você viaje com o seu. É bem fácil contrair uma infecção intestinal durante uma viagem pelo Egito. A comida manuseada de forma errada, temperos diferentes e a água da torneira que pode ser usada para o preparo de alguns pratos, por exemplo, podem causar isso.

Outro item a se levar em consideração é o calor extremo que faz em algumas épocas do ano. Em outras palavras, pode causar insolação, desidratação e outras doenças relacionadas. Sendo assim, recomendamos contratar seu seguro viagem com nossa parceira Seguros Promo, que é de confiança e faz a seleção das melhores seguradoras.

Para uma viagem de 10 dias pelo Egito, achamos valores a partir de R$140 (R$14 por dia). É bem barato contando que você vai estar protegido por toda sua viagem. Você ainda pode conseguir um desconto extra, utilizando nosso código VIAJELEVE15 na hora do pagamento.

Passeios em Luxor

Agora que você já sabe como visitar o Vale dos Reis, que tal adquirir seus ingressos de passeios por outras partes de Luxor? A Get Your Guide é nossa parceira aqui no blog e com ela você consegue comprar todos os passeios e já chegar com tudo preparado para a viagem.

Leia também

Inscreva-se
Notifique-me
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2 Comentários
Mais novos
Mais velhos Mais votados
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Ana Paula Portela Ribeiro
Ana Paula Portela Ribeiro
16 dias atrás

Parabens , adorei seus textos saõ excelentes muio explicativos. penso em ir apar o Egito em maio . Obrigada por compartilhar e ajudar

Andressa Silva
Admin
11 dias atrás

Oi Ana. Obrigada você!! Bjoss

Nós utilizamos Cookies para melhorar sua navegação pelo blog. Ok, tudo bem O que é Cookie?

2
0
Vamos conversar? Deixe seu comentário!x