Home BrasilBahia Corumbau: O que fazer na praia mais isolada da Bahia

Corumbau: O que fazer na praia mais isolada da Bahia

por Andressa Silva
Corumbau na Bahia

Em Corumbau você vai encontrar uma mistura de praias com areia clara com margens de restinga, coqueiros, mangues, rios e mar de águas limpas e mornas o ano todo. São 15 km de belas praias que se unem a aldeias indígenas, vilas de pescadores e um parque nacional super preservado que fazem parte da nossa lista sobre o que fazer em Corumbau.

Você viajará para um lugar maravilhoso no sul da Bahia, mas que ainda é pouco explorado pelo turismo e faz de lá uma região tranquila. Quem vai a Corumbau terá um paraíso isolado, perfeito para descansar junto ao mar, porém terá a oportunidade de explorar uma região com um toque de aventura e diversão.

Abaixo você verá a lista de assuntos que abordamos neste artigo. Dessa forma você poderá clicar e ser encaminhado direto a algum tema se desejar. 

Breve História de Corumbau

A região de Corumbau era habitada por indígenas, tanto que na língua pataxó, a palavra “corumbau” significa “lugar distante”. Em 1500 os portugueses que navegam os mares em busca de novas terras avistaram a costa brasileira e segundo historiadores, o primeiro ponto a ser visto por eles foi um grande monte. Esse local hoje em dia é conhecido como “Monte Pascoal” que faz parte do parque nacional e pode ser visitado.

Além disso, a Barra do Cahy, que está a poucos quilômetros de Corumbau, foi o marco da descoberta do Brasil. Portanto temos dois pontos que foram super importantes para a transformação da história do nosso país que estão na área de Corumbau, que hoje é uma pequena vila de pescadores com pouco mais de 2 mil habitantes e lugares inexplorados.

Como chegar em Corumbau

Estrada de Corumbau, BA
Estrada de Corumbau

Localizado no extremo sul da Bahia, Corumbau faz parte do município de Prado na divisa com Porto Seguro. Para chegar em Corumbau há várias formas e caminhos:

Avião: Não é possível chegar em Corumbau de avião, porém há helipontos em algumas pousadas. Para chegar de avião regular, você poderá desembarcar em Porto Seguro, que é o mais próximo. O Aeroporto Teixeira de Freitas era a melhor opção, porém não está recebendo voos atualmente.

Carro: Viajar de carro é a melhor forma, mas prepare-se para dirigir mais de 50 km de estrada de terra. O ideal é que vá com um carro grande ou 4×4 principalmente nas épocas de chuvas, pois fica muito esburacada e a viagem pode levar 3 horas. Se você não tiver carro, nós indicamos que alugue um carro pela Rentcars aqui no blog

Ônibus: Só existe uma rota de ônibus por dia indo para a Ponta de Corumbau de segunda a sábado e custa R$25. A empresa que faz a rota é a Brasileiro saindo de Itamaraju às 13h numa viagem que dura em média 3h30m, pois vai passando por vários vilarejos pelo caminho. Para retornar a Itamaraju, o ônibus parte da Ponta do Corumbau às 5h da manhã.

Buggy: Você pode chegar em Caraíva de carro e de lá pegar um buggy até o Rio Caraíva, onde você deve pegar uma canoa para atravessar o Rio Corumbau. A partir daí terá uma breve caminhada até chegar na Vila da Ponta do Corumbau.

Barco: Partindo de Porto Seguro, você pode contratar uma lancha para chegar a Corumbau. Além disso, durante o período de alta estação e verão, há opções de lanchas que vão até Corumbau frequentemente.

Bares e Restaurantes em Corumbau

Arroz de Polvo na Praia de Corumbau
Arroz de Polvo na Praia de Corumbau

Você vai encontrar basicamente duas regiões que têm restaurantes em Corumbau. A primeira delas é a Ponta do Corumbau, onde há algumas barracas de praia que ficam abertas durante o dia. Nestes locais você vai encontrar opções de bebidas, petiscos e refeições com frutos do mar e carnes. Nós fomos dois dias para a Barraca da Dona Zélia e adoramos o arroz de polvo dela.

Ainda existem diversas barracas por lá, mas a mais famosa é a Restaurante Canal do Pampo. Na vila de pescadores da Ponta do Corumbau vimos alguns quiosques de lanches e açaí que ficam abertos no final da tarde e à noite, dando assim mais algumas opções para quem se hospeda por lá.

A outra área que você vai encontrar mais opções de restaurantes é a vila de Corumbau mesmo, onde ficam a maioria das pousadas. Você vai encontrar alguns restaurantes pela rua principal, mas nós indicamos o Restaurante Moinho de Vento que fica numa das ruas transversais. Eles têm uma caipirinha de pitaya com cacau maravilhosas e pizzas super recheadas que ficaram em nossa memória.

Em muitos dos mercados, lanchonetes e restaurantes, você consegue pedir delivery entrando em contato pelo whatsapp deles. Vale a pena dar uma pesquisada através do google maps ou tirar as fotos dos lugares assim que chegar, como nós fizemos.

Pousadas e Chalés de temporada

Apesar de pequeno e isolado, Corumbau tem boas opções de hospedagem, seja para uma viagem mais simples ou de luxo. Você vai encontrar muitos chalés com direito a cozinha para preparar suas próprias refeições, bem como há pousadas na parte da Vila e na Ponta de Corumbau.

Abaixo estão algumas sugestões de onde ficar em Corumbau.

Chalé Canto da Mata: Nós alugamos um chalé para passar os dias em Corumbau com mais tranquilidade. Ele está localizado perto da praia, a 2 km da vila e a 4 km da ponta, sendo possível chegar facilmente em qualquer lugar. Para entrar em contato e alugar, você pode mandar mensagem pelo número (73) 988070636 e falar com o Jackson. Diz pra ele que achou as informações aqui no blog para ter um desconto.

Pousada Corumbau: Essa é uma das maiores pousadas de Corumbau e tem uma bela estrutura e ótimas comodidades. Você poderá ficar hospedado em chalés aconchegantes ou apartamentos que comportam casais e famílias.

Vila Budião: Pousada formada por chalés e bangalos localizado na Ponta do Corumbau. Esse é um lugar perfeito para viajar em casal ou com a família se deseja ter uma estrutura completa.

Fazenda São Francisco: Essa é uma opção de luxo que oferece acomodações de alto padrão, restaurante, piscina ao ar livre, bar e lounge, por exemplo. Você desfrutará de dias de paz e conforto de frente ao mar numa pousada sofisticada próximo a Ponta do Corumbau.

Vila Bela Vista: Outra opção de hospedagem de alto padrão e luxo de frente ao mar da região das falésias de Corumbau. As vilas são completas, você terá todas as refeições incluídas e poderá desfrutar de caiaque, stand-up e bicicletas.

Veja todas as opções de hospedagem em Corumbau e faça sua reserva já!

Quantos dias ficar em Corumbau

Essa questão é bem relativa e depende de quanto tempo você quer descansar. Como falei anteriormente, Corumbau é uma região bem tranquila e não tem muito agito e muita coisa para ver ou fazer. O local é realmente pouco habitado, mas tem alguns passeios que vão ocupar seu tempo.

Caso você tenha pouco tempo de viagem pela região indicamos que fique no mínimo 3 dias em Corumbau, mas é bem apertado. Para aproveitar ao máximo e curtir as férias descansando e fazendo os passeios mais tranquilos, indico que fique de 5 a 7 dias em Corumbau. Com esse tempo, você terá mais tempo para conhecer um local por dia e fazer um passeio por dia. 

Vale lembra que o dia de chegada e o dia de saída são dias perdidos, então não inclua eles na conta.

O que fazer em Corumbau

Uma viagem a Corumbau é muito baseada em descanso à beira mar, mas você também consegue fazer algumas atividades culturais. Algumas das opções de atividades ficam para a visita numa aldeia indígena, passeio de barco para ver as barreiras de corais, fazer um tour de buggy ou bicicleta para as praias vizinhas e até um trekking pelo Parque Nacional.

Tudo estará descrito a seguir, para você montar seu roteiro em Corumbau e programar seus dias por lá. Dá para encaixar diversas atividades e relaxar entre uma e outra para aproveitar a calmaria da região. Além disso, você estará sempre em contato com a natureza e a um povo espetacular e acolhedor do sul da Bahia.

Leia também: O que fazer em Itacaré na Bahia

Praia da Ponta do Corumbau

Praia do Ponta de Corumbau
Praia do Ponta de Corumbau

Para começar a falar sobre o que fazer em Corumbau, queremos destacar essa que é a praia principal. A Ponta do Corumbau, além de ser a região mais movimentada durante o dia, é a praia mais bonita. Isso acontece principalmente durante os horários de maré baixa, quando uma faixa de areia surge cerca de 800 metros para dentro do mar. 

De um lado o mar é mais agitado e mesmo nos períodos de maré baixa, é possível ver mais ondas e movimentos da água. Além disso, esse lado ao norte da Ponta do Corumbau tem uma mistura da água do mar e da água do Rio Corumbau que é limpa, porém bem escura e acaba transformando o cenário.

O outro lado tem o mar mais tranquilo e quando a maré está baixa também revela uma pequena parte da barreira de corais com vários peixes. Essa parte é perfeita também durante a maré alta, pois as águas da praia continuam tranquilas e você pode fazer SUP ou caiaque. Quando estivemos por lá numa maré alta tivemos a sorte de ver uma tartaruga que nadava tranquila pela região.

Para aproveitar toda essa beleza, relaxar e tomar banho de sol e mar, há diversas barracas. Nós fomos duas vezes na Barraca da Dona Zélia, que durante o período de baixa estação concede descontos em bebidas e comidas. Além disso, o espaço é grande, tem espreguiçadeiras, banheiros, chuveirão e mesas em área coberta.

Na Praia da Ponta do Corumbau, ainda é possível fazer um passeio de banana boat e como falei anteriormente, alugar caiaque e sup. Por lá alguns ambulantes passam oferecendo doces, queijo na brasa e artesanato, por exemplo. Vimos também alguns indígenas oferecendo colares, pulseiras e diversos tipos de artesanato feitos por eles mesmos.

Praia de Corumbau

Praia de Corumbau na Bahia
Praia de Corumbau

A praia do Corumbau é a que nós consideramos como a praia central, que fica na região da vila. Essa praia tem duas partes, pois de um lado você terá falésias e do outro não. Em ambas as partes não há estrutura alguma de barracas, bares ou restaurantes disponíveis, por isso vale a pena levar bebidas e comidas se deseja passar o dia por lá.

Por não ter essa estrutura de bares e restaurantes, a praia se torna deserta e ótima para fazer caminhadas e tomar banhos tranquilos. O mar mesmo no período de maré um pouco mais alta é bom para banhos, pois as águas são tranquilas, devido a proteção natural dos recifes de corais.

Durante a maré baixa, a faixa de areia é plana e bem extensa, fazendo a região ser muito boa para caminhadas. Nós, por exemplo, fomos para a Ponta do Corumbau caminhando durante a maré baixa duas vezes, pois a areia é firme. Você pode fazer esse percurso de bicicleta tranquilamente também.

Seguindo para as praias ao sul, você terá um cenário totalmente diferente. Isso acontece porque a região das falésias de Corumbau começam. Dessa forma, você vai encontrar praias mais desertas e sem estrutura alguma. A caminhada só é possível durante a maré baixa, porque na maré alta, principalmente nos dias de lua cheia, a água chega a bater nas falésias.

Essas praias indo para o norte ou sul da vila vão mudando de nome, como a Praia de Santa Maria ao norte e as praias do Riacho, Salgado e Ferreira ao sul. Na verdade as praias não mudam nada, já que estamos falando de  uma faixa de 15 km de praias em Corumbau.

Vila Central de Corumbau

Rua Principal da Vila de Corumbau
Rua Principal da Vila de Corumbau

Os vilarejos de Corumbau são basicamente dois, que são a Vila Central e a Vila da Ponta do Corumbau. Na vila central você vai encontrar mais estrutura turística como chalés e pousadas. Também tem mais restaurantes, lanchonetes e bares para você fazer boas refeições e curtir um pouco mais a região.

Nesta mesma região há mercadinhos para você fazer compras, caso esteja num chalé e queira cozinhar. Os mercados têm de tudo um pouco com preços normais e as vezes mais baratos do que nas grandes cidades. Você vai conseguir comprar com facilidade as coisas mais básicas como frutas e verduras, arroz e feijão, cervejas e destilados, água e refrigerantes. 

Além disso, você consegue encontrar uma pequena farmácia, uma loja de artesanato e roupas, bem como um centro médico público. Na rua principal, a mesma que você chegará em Corumbau, também há algumas igrejas, outras lanchonetes e lojas de construção.

Vila da Ponta do Corumbau

Vila da Ponta de Corumbau
Vila da Ponta de Corumbau

A Vila da Ponta do Corumbau é bem menor e uma das coisas que você logo verá ao chegar é o Farol da Marinha do Brasil e o campo central onde acontecem alguns eventos. Nesta parte tem um edifício que parece uma escola e ao lado tem a associação de pescadores local. Na mesma região, está a Igrejinha São Francisco de Corumbau do qual no dia do padroeiro é celebrada uma festa com missa, festa para crianças, show e desfile de barcos.

Nesta região há muitas casas de pescadores, ou seja, você pode comprar pescados frescos direto com eles e cozinhar no seu chalé. Alguns dos restaurantes da praia ficam virados também para a rua principal, onde é possível ter um novo ambiente e fazer refeições a qualquer hora. 

Há alguns quiosques de lanches e açaí, bem como uma pequena barraca que vende itens de mercado. Vimos um pequeno mercado no caminho entre a vila e o Rio Corumbau, de onde partem as canoas. Por lá havia frutas, verduras e alguns itens básicos que abastecem o vilarejo.

Por fim, vale comentar que toda a região de Corumbau é de areia, seja de cor escura como areia de mangue ou de areia branca de praia e restinga. Muitas partes onde estão as estradas são de areia e barro, com cor avermelhada. Por ter a necessidade de passar carros, essas ruas normalmente são mais firmes, mas nenhuma delas é calçada, tampouco asfaltada. Não há serviço de transporte público nem muitos táxis por lá.

Rio Corumbau e Aldeia do Bugigão

Rio Corumbau e Aldeia Bugigão
Rio Corumbau e Aldeia Bugigão

O Rio Corumbau tem uma grande extensão e é possível ver algumas ramificações dele na região do chalé que ficamos, por exemplo. Ao visitar a Ponta de Corumbau, você pode fazer uma breve caminhada pela praia até chegar na saída do rio, bem como dá para chegar nele por um caminho de areia partindo da vila.

Atravessando o Rio Corumbau, você chegará na Aldeia do Bugigão que é bem pequena e já faz parte de Caraíva. É a partir de lá que os buggies chegam e partem para Caraíva. A travessia é feita de barco ou canoa com os indígenas da região e custa R$7,50 para um trecho ou R$14 para ir e voltar. Em ambos os lados, durante a maré baixa, você pode tomar banho no rio tranquilamente, pois há um bom espaço para tanto.

Nós também conhecemos uma parte do rio a partir da vila, pois fomos até uma região chamada Ilha do Sossego. Seguindo uma pequena trilha de bromélias dá para chegar na parte onde os barcos de pescador ficam. Ali não é possível tomar banho por causa da quantidade de barco e acredito que também é mais fundo.

Passeio de barco nos corais

Recife de Corais Itacolomi
Recife de Corais Itacolomi

Passeios de barco partem todos os dias para você conhecer os recifes do Itacolomi. Essa parte dos recifes de corais em Corumbau é a segunda maior região de corais vivos da Bahia e vale a pena mergulhar no mar cristalino para apreciar a vida marinha da região. Durante o passeio ainda é possível conhecer a Praia do Espelho e uma região de mar de Porto Seguro, pois é bem próximo.

Passeio de Observação das Baleias Jubarte

Durante os meses de julho, agosto, setembro e meados de outubro, as baleias jubarte ficam na costa brasileira para seu momento de reprodução. Durante os meses de inverno brasileiro, as águas da nossa costa são consideradas quentes para as baleias, por isso elas ficam até a chegada do verão, quando o mar fica muito quente e elas partem em busca de águas mais geladas. 

Elas ficam na região da costa da Bahia e por isso é possível fazer um passeio para observar as gigantes do mar de muitos pontos, como da Praia do Forte também. No entanto, na região de Corumbau há uma grande costa de corais e o barco precisa chegar em águas mais distantes e profundas, ou seja, leva 1 hora para chegar ao ponto de parada. Ao chegar em alto mar, o barco para e esse é o momento de esperar até que elas façam o show. 

Parque Nacional Monte Pascoal

O Monte do Pascoal foi o primeiro lugar avistado pelos portugueses durante suas navegações, como falei anteriormente, por isso o local virou um parque nacional. O espaço foi protegido em 1961 no intuito de proteger e guardar este local histórico e natural do extremo sul da Bahia. 

Segundo o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, a unidade de conservação tem 22.383 hectares com trechos de mata atlântica, restinga, rio e praia, por exemplo. Neste espaço é possível fazer diversas atividades como trilhas, canoagem e passeio de barco.

Além disso, o local é área de habitação de Índios Pataxós desde antes do descobrimento do Brasil, por isso até hoje eles cuidam da região. Dessa forma, você poderá participar de rituais indígenas, fazer compras de artesanato produzidos por eles e conhecer um pouco mais da cultura original do nosso país.

Barra do Cahy

A região da Barra do Cahy é considerada a primeira praia do Brasil e por isso tem uma cruz chamada de Monumento Histórico do Descobrimento, colocada em homenagem aos portugueses. Na Barra, você terá uma beleza sem igual por causa da mistura do Rio do Queimado que deságua no mar e praias desertas e selvagens maravilhosas.

Você pode chegar lá de carro ou de bicicleta durante a maré baixa para explorar toda região e as falésias de Corumbau. Se desejar alugar bicicleta em Corumbau, separe R$80 para a diária de cada bike e com o pessoal da Eco Trilhas.

Caraíva 

Atravessando o Rio Corumbau, você estará na região de Caraíva numa região de praias belíssimas e semi desertas. Logo que atravessar o rio, há uma pequena aldeia indígena e mais algumas casas espalhadas pelos lotes seguintes, no entanto as barracas, bares e restaurantes estarão disponíveis apenas próximo de onde o Rio Caraíva deságua e forma a barra de mesmo nome.

Você pode chegar de carro pela estrada, mas a viagem acaba sendo longa, por isso indicamos atravessar o rio e pegar o buggy com os índios. Você também pode procurar alguém que faça o passeio com lancha rápida, pois será bem rápido.

Cumuruxatiba

Outro destino paradisíaco que recomendamos visitar durante seus dias em Corumbau, é Cumuruxatiba. Você terá a oportunidade de conhecer praias super bonitas e com boa estrutura para passar o dia. Além disso, há um centrinho ótimo para caminhar e fazer compras, bem como há vários restaurantes e bares que são ótimos para provar a culinária local.

Para chegar lá, não há passeio de buggy, mas o acesso de carro é feito por uma estrada de terra que liga a Corumbau. Assim como Caraíva, você pode ir de barco para aproveitar bem o mar e as praias da região.

O que fazer em Corumbau a noite

Corumbau é pequena e bem tranquila, por isso as opções de atividades à noite ficam reduzidas a bares e restaurantes. Você pode comer e beber com tranquilidade, mas fique atento que as coisas fecham em torno das 23h. No verão, a região fica mais movimentada e alguns bares ficam abertos até mais tarde, como o bar “As Meninas”, especializado em coquetéis e outras bebidas.

Na ponta do Corumbau, vimos marcas de uma fogueira na praia, por isso, pode ser que haja algum luau ou algo do tipo, no entanto não podemos afirmar. Como a região é menor, acredito que tenha menos movimento do que a região da vila central, por isso vale a pena ficar atento a essa questão se você quer se hospedar na ponta e curtir a noite em bares.

Durante os dias de lua cheia, a praia fica super iluminada e dá a oportunidade de fazer uma caminhada com a maré baixa. Quando estávamos em Corumbau, pegamos uma noite de lua cheia e aproveitamos para tomar banho de mar também. Além disso, houve passeio de bicicleta noturno até a Ponta do Corumbau oferecido por uma agência, mas você também pode fazer por conta própria.

Roteiro em Corumbau

Restaurante na Ponta do Corumbau
Restaurante na Ponta do Corumbau

Quem está se planejando para viajar a Corumbau, deve se programar de acordo com os dias que tem disponível em sua viagem. Para te ajudar com essa programação, deixamos a seguir duas opções de roteiro, sendo uma para quem viaja com pouco tempo e outra para quem tem mais dias de sobra para descansar.

Roteiro em Corumbau de 1, 2 e 3 dias

Se gosta de aproveitar todos os dias ao máximo e tem pouco tempo de férias, você pode separar um dia para ir a Ponta do Corumbau. No mesmo dia, você pode fazer o passeio de barco pelos recifes de corais, só basta definir o horário de partida, pois é de acordo com a maré baixa. Se tiver energias de sobra, recomendo caminhar até o Rio Corumbau para ver suas águas escuras. Dessa forma, você estará conhecendo várias atrações no mesmo dia.

No dia seguinte, indicamos conhecer a Barra do Cahy, a região das falésias e praia central ao final do dia. Você pode ir de carro para ser mais rápido e ou de bike, mas lembre-se de ir na maré baixa para aproveitar a região ao máximo. No final do dia explore a vila e curta a noite de Corumbau.

O terceiro dia seria para explorar a aldeia dos índios pataxós e fazer um passeio de buggy para Caraíva ou ir a Cumuruxatiba. Se você gosta de aventura, que tal conhecer o Parque Monte Pascoal com direito a trilhas e ecoturismo?! 

Roteiro de 5 ou mais dias em Corumbau

O seu roteiro com mais dias em Corumbau pode ficar dividido da seguinte forma: um dia você vai para a Ponta do Corumbau durante a maré baixa e aproveita para explorar a região do Rio Corumbau, já que é pertinho. Você pode aproveitar o resto do dia à beira mar em uma das barracas da região. 

No segundo dia, você pode fazer um passeio de barco para mergulhar na região dos recifes de corais e se encantar entre as belezas dos corais. O terceiro dia pode ser na Barra do Cahy, por isso recomendamos alugar uma bicicleta para ir durante a maré baixa. Aproveite o dia todo por lá e retorne pela estrada, pois não será possível voltar pela praia com a maré alta.

Para o quarto dia e quinto dia recomendamos mais dois passeios, um para Caraíva e outro para Cumuruxatiba. Você pode fazer um passeio de buggy, ir de carro ou quem sabe de lancha. Indo para o lado de Caraíva, você vai atravessar o Rio Corumbau de canoa, vai conhecer uma aldeia de índios e vai fazer o trajeto de buggy, por exemplo.

Se tem mais dias, você pode conhecer o Parque Nacional Monte Pascoal numa aventura que será sem igual. Você pode fazer o passeio com algum grupo ou guia apenas no parque ou pode subir o monte. Se pegar a lua cheia, aproveite para ir até a praia ou à Ponta de Corumbau, pois será um espetáculo à parte.

Se sua viagem acontecer no período de reprodução das baleias, separe um dia para fazer esse passeio. O barco demora bastante entre ir e vir, sem falar no tempo de observação, mas acredito que a experiência vale a pena. Ao retornar aproveite um pouco mais da praia e relaxe à beira mar.

Passeios na Bahia

Agora que você já sabe o que fazer em Corumbau e todos os detalhes, é hora de programar sua viagem. Para te ajudar com a programação de passeio pela Bahia, deixamos abaixo dicas de passeios por todo litoral, incluindo outras praias paradisíacas para você explorar o estado de norte a sul.

Leia também

Inscreva-se
Notifique-me
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários

Nós utilizamos Cookies para melhorar sua navegação pelo blog. Ok, tudo bem O que é Cookie?

0
Vamos conversar? Deixe seu comentário!x