Home Brasil Centro Histórico de Santos: Roteiro Completo

Centro Histórico de Santos: Roteiro Completo

por Flávio Mendes
Centro-historico-de-Santos

Pode-se dizer que o Centro Histórico de Santos é uma cidade à parte dentro da cidade de Santos, sendo um prato cheio para quem gosta de histórica. Boa parte dele tem passado por um processo de revitalização há anos, dando vida a casarões e locais que antes estavam abandonados.

Eu como arquiteto estudei muito essa região durante o tempo de faculdade e pude ver a transformação que o centro de Santos tem passado desde o ano 2000.

Nesse ano foi implementado o projeto Alegra Santos, que tem como finalidade revitalizar edifícios históricos, dando novo uso a eles. Tudo isso só ajudou a trazer vida a uma região que antes era tomada por marginais e um local perigoso de se visitar.

História de Santos

A região do centro histórico de Santos começou a ser povoada em 1540, por colonizadores que vieram na mesma expedição de Martim Afonso, fundador da cidade de São Vicente. Ele distribuiu terras que ficavam ao redor da ilha de São Vicente. O lugar onde ficava Santos foi dado a Brás Cubas.

Foi na região onde fica o Outeiro de Santa Catarina que o povoado começou, se tornando Vila de Santos em 1545. Existem hipóteses de onde tenha vindo seu nome, como da Santa Casa de Misericórdia de Todos os Santos, a primeira Santa Casa do Brasil.

O porto foi mudado de lugar, saindo da Ponta da Praia e indo para a frente do Outeiro de Santa Catarina. Com a evolução, a vila se transformou em cidade graças a José Bonifácio, que resolveu aprovar a lei que eleva a vila de Santos à condição de cidade em 1839.

A cidade passou pelas 3 fases de categorias urbanas: Povoado (1540 – 1546), Vila (1546 – 1839) e Cidade (1839 – dias de hoje). Mais sobre a história vocês vão ler ainda nesse artigo de acordo com as atrações do centro de Santos.

Arquitetura do Centro Histórico de Santos

O desenvolvimento do centro histórico de Santos demorou décadas e durante esse tempo sua arquitetura passou por diversos estilos, de acordo com os imigrantes que iam chegando ao país. Dos quase 480 anos da existência de Santos, 280 deles foram passados durante o período colonial.

Diversos estilos arquitetônicos estão presentes nas construções do centro histórico de santos, se destacando o estilo barroco, utilizado muito nas construções dos séculos XVII e XVIII.

Também é possível achar edifícios no estilo Eclético (Teatro Coliseu), Neogótico (Catedral de Santos), Neoclássico (Casa da Frontaria Azulejada), Neo Renascentista (Estação do Valongo) e Belas Artes (Bolsa do Café).

Bonde turístico de Santos

Bonde-de-Santos-Cafe
Bonde do Café

Dá para conhecer o centro de Santos de bondinho, mas não é possível descer dele para conhecer as atrações. Mesmo assim vale a pena percorrer o centro de Santos dessa forma, que era o meio de transporte utilizado na cidade há muitos anos.

São 40 minutos de passeio e 5 km de trajeto pelo centro histórico de Santos. Durante o passeio de bonde, um guia vai contando a história de cada ponto.

São dois os passeios com o bonde turístico de Santos. Você poderá optar pelo Bonde Turístico e pelo Bonde Café, esse que tem uma degustação de café durante o passeio, dentro do próprio bonde.

Os passeios partem da Estação do Valongo e acontecem em horários diferentes de acordo com o dia da semana. Atualmente o passeio custa R$7, mas crianças e idosos pagam meia.

Horários:

  • Terça a sexta/domingos e feriados: 11h às 17h (saídas a cada hora cheia);
  • Sábados: 10h20 às 17h (saídas a cada 40 minutos).
Dica: Fazer o passeio de bonde em Santos para aprender mais sobre a história e depois passar pelos principais pontos a pé, para poder entrar e visitar.

O que fazer no Centro Histórico de Santos: Roteiro Completo

Montamos um roteiro pelo centro de Santos que pode ser feito a pé. Vamos listar as atrações turísticas de acordo que o trajeto seja contínuo e você não precise ficar dando voltas.

Um bom ponto para começar o roteiro é pela Cadeia Velha de Santos, que fica bem ao lado da rodoviária da cidade. Divida o roteiro em 1 ou 2 dias de acordo com sua disposição.

Abaixo as principais atrações turísticas do centro histórico de Santos:

  1. Cadeia Velha de Santos
  2. Monte Serrat
  3. Teatro Guarany
  4.  Santuário de Santo Antônio do Valongo
  5. Museu Pelé
  6. Casa da Frontaria Azulejada
  7. Museu do Café e Bolsa do Café de Santos
  8. Conjunto do Carmo e Panteão dos Andradas
  9. Monumento a Brás Cubas
  10. Prédio da Alfândega
  11. Casa do Trem Bélico
  12. Outeiro de Santa Catarina
  13. Teatro Coliseu
  14. Catedral de Santos

Cadeia Velha de Santos

A Cadeia Velha de Santos também é chamada de Casa de Câmara e Cadeia. Sua construção começou em 1839 e por ela já passaram figuras importantes como o Imperador D. Pedro II e a Princesa Isabel. Além disso, já funcionou como fórum, serviu de abrigo para as tropas que participaram da guerra do Paraguai e como cadeia, é claro.

Quase foi demolida na década de 50, mas conseguiu escapar da demolição dando espaço a um museu histórico e pedagógico. Em 1994 deu lugar a Oficina Cultural Regional Pagu, com cursos de formação artística.

Porém, tiveram que cancelar as atividades da Oficina Pagu, dando lugar a Agência Metropolitana da Baixada Santista e as aulas de musicalização do projeto Guri.

Continue seu roteiro seguindo pela Av. São Francisco até a entrada pro bondinho do Monte Serrat.

Monte Serrat

(Centro, R$42/R$21, diariamente, 08 – 20h) O casarão foi construído no alto do Monte Serrat e tinha como funcionalidade um cassino. Com a proibição dos cassinos no país em 1946, ele passou a exercer outras atividades, como por exemplo, servindo de espaço para eventos.

Para chegar no Monte Serrat o mais comum é utilizar o bondinho, um funicular que leva até o alto do morro em apenas 4 minutos. Lá do alto a vista é uma das melhores do centro histórico e do porto de Santos. Essa é uma atividade que não pode ficar de fora do seu roteiro sobre o que fazer em Santos.

Teatro Guarany

O Teatro Guarany foi o primeiro teatro a ser construído em Santos, em 1882. Sofreu um incêndio que quase o destruiu por completo. Uma obra de reconstrução começou em 2006, para então o teatro ser reinaugurado em 2008.

Santuário de Santo Antônio do Valongo

Foi fundado em 1640 como um convento, mas só anos depois se tornou santuário. Ele é todo construído em estilo Barroco e já foi um dos principais santuários do Brasil. Em 1829 uma parte do santuário foi demolida para a construção da Estação do Valongo.

Logo, todo o santuário estava ameaçado com o projeto da nova ferrovia que passaria bem por cima. Dizem que um milagre não deixou que a estátua de Santo Antônio saísse da capela.

Não teve força humana que conseguisse tirá-la do lugar, dessa forma, evitando a destruição de uma das principais e mais antigas igrejas do Brasil.

Museu Pelé

Museu-Pele
Museu Pelé

(Centro, R$10, terça a domingo, 10 – 18h) O Museu Pelé conta a história de um dos maiores jogadores de futebol de todos os tempos. Foi construído no antigo Casarão Duplo do Valongo, que abrigou a Prefeitura Municipal e a Câmara, entre o final do século XIX e início do século XX.

Nos mais de 4000m2, ficam expostas as conquistas, roupas e acessórios que pertenceram a ele. Para quem é fã de futebol e do Pelé, é um ótimo programa para se fazer no centro histórico da cidade de Santos.

Casa da Frontaria Azulejada

centro-historico-de-santos-Casa-da-Frontaria-Azulejada
Casa da Frontaria Azulejada

(Centro, grátis, segunda a sexta, 09 – 17h) A princípio, a Casa da Frontaria Azulejada foi construída como uma casa de dois andares, em estilo neoclássico, para servir de residência e também armazém do comendador português Manoel Joaquim Ferreira Neto.

Sua fachada é toda ornada de azulejos portugueses que chamam a atenção de todos que passam. Ela já serviu como residência, hotel e até depósito de cargas e adubos químicos. Foi desapropriada antes que causasse algum acidente, já que começou entrar em fase de deterioração, tendo algumas de suas partes sofrido desmoronamento.

Assim, entre 1996 e 2005 passou por diversas reformas e desde 2007 o sobrado abriga o Espaço Cultural Frontaria Azulejada destinado a receber atividades culturais.

Museu do Café e Bolsa do Café de Santos

Bolsa-do-Cafe-e-Museu-do-Cafe-de-Santos
Museu do Café

(Centro, R$10, terça a sábado das 09 – 17h e domingo das 10 – 18h) A Bolsa do Café de Santos era o local onde o valor das sacas de café eram determinados assim que chegavam em trens na Praça de Santos.

Hoje em dia funciona o Museu do Café, um local que conta toda a história do café em Santos. Logo após a visita, você ainda poderá visitar a cafeteria da Bolsa do Café, que serve um dos melhores cafés da cidade. Ela também oferece cursos de barista e um tour com degustação de café, por exmplo.

Conjunto do Carmo e Panteão dos Andradas

Conjunto-do-Carmo
Foto: Wikimedia Commons – enioprado – CC BY-SA 3.0

(Centro, grátis, segunda a sexta, 08 – 17h) Fundado há 430 anos, o conjunto do Carmo é uma das mais antigas construções do barroco brasileiro. É formado pela Igreja dos Frades e pela Igreja da Ordem Terceira.

O Panteão dos Andradas fica no espaço da antiga portaria do convento e abriga os restos mortais do Patriarca da Independência, José Bonifácio de Andrada e Silva. Além dele, estão os restos mortais de seus irmãos Antônio Carlos, Martim Francisco e Padre Manuel.

Apesar de ficar dentro do Convento do Carmo, o Panteão dos Andradas abre em horários diferentes, de terça a domingo das 11h às 17h. O acesso é gratuito.

Monumento a Brás Cubas

Inaugurado em 1908, o monumento a Brás Cubas homenageia o fundador de Santos. Fica na Praça da República e foi a primeira estátua a ser erguida na cidade.

Prédio da Alfândega

(Centro, grátis, segunda a sexta, 08h30 – 17h30) De frente para a Praça da República fica o Prédio da Alfândega de Santos. É o maior e mais importante do país, tomando conta de 24 municípios, desde o litoral norte de São Paulo até o Paraná.

Além disso, o prédio atual foi construído entre 1928 e 1934, após a demolição do edifício antigo e com a necessidade de ampliar as atividades da repartição.

É possível visitar o edifício que tem até um museu dedicado a mercadorias falsificadas. Ele se chama Museu do Contrafeito e abre aos sábados, domingos e feriados das 11h às 17h.

Casa do trem Bélico

Casa-do-Trem-Belico
Foto: Wikipedia – CC BY-SA 4.0

(Centro, grátis, terça a domingo, 11 – 17h) A Casa do Trem Bélico servia para armazenar todo armamento utilizado na proteção da cidade de Santos. Foi construído entre 1640 e 1656, em pedra, óleo de baleia e cal, sendo o prédio público mais antigo da cidade.

A construção foi tombada em 1937 pelo IPHAN. Em 2009 passou por sua última reforma e hoje abriga uma exposição permanente sobre armaria.

Outeiro de Santa Catarina

Outeiro-de-Santa-Catarina
Foto: Flickr – Lilian Chagas – CC BY-NC 2.0

O Outeiro de Santa Catarina é o marco inicial do povoamento de Santos, onde a vila de Santos, quando ainda não era cidade, começou a crescer.

As terras dessa região pertenciam ao casal Catarina de Aguillar e Luiz de Góes, por isso o nome. Uma capela foi construída no lugar, em homenagem a Santa Catarina.

Brás Cubas, fundador da cidade de Santos, também construiu sua residência nesta região. Assim, próximo dali surgiu a primeira Santa Casa do Brasil, algumas igrejas e a partir disso Santos começou a se expandir.

O local foi saqueado por piratas em 1591, dessa forma destruindo a capela, essa sendo construída anos depois no alto da montanha.

Com o tempo o monte foi desaparecendo, por causa da extração de pedra e terra da região para o assentamento do Porto de Santos, assim sendo destruído totalmente em 1869.

O local ficou abandonado até 1985, quando já se encontrava muito deteriorado. Porém, foi revitalizado por 15 anos, até que no ano 2000 foi inaugurada uma praça ao lado do restante da construção. Atualmente abriga a Fundação Arquivo e Memória de Santos.

Teatro Coliseu

O Teatro Coliseu foi inaugurado em 1924, sendo o maior teatro da cidade. Ficou abandonado por mais de 10 anos entre a década de 80 e 90, mas voltou a funcionar em 2006. Hoje é palco de shows e peças teatrais famosas. Quando estiver pela cidade, veja a programação completa do teatro e tente assistir uma de suas peças.

Catedral de Santos

Também conhecida como a Catedral da Nossa Senhora do Rosário, sua construção começou em 1907. Foi toda projetada em estilo neogótico pelo arquiteto alemão Maximilian Emil Hehl, o mesmo que projetou a Catedral de São Paulo.

Na entrada, as estátuas de São Pedro e São Paulo estão imponentes. Em 1925, o Papa Pio XI criou a Diocese de Santos, dessa forma elevando de igreja a catedral. A catedral é bem concorrida quando se pensa em lugares para casar em Santos.

Onde comer no Centro Histórico de Santos

Que tal aquela paradinha para comer algo gostoso antes, durante ou depois desse roteiro? O centro histórico de Santos abriga alguns restaurantes bem tradicionais na cidade, que funcionam há anos.

Café Carioca

Café Carioca Pastel centro historico de santos
Pastel de carne do Café Carioca

(Horários: segunda a sexta das 06h – 21h e sábados das 06h às 16h) O Café Carioca foi inaugurado em 1939, é tradição no centro histórico de Santos e não existe quem não o conheça, Foi aberto primeiramente na rua Dom Pedro II, sendo transferido para frente da Prefeitura de Santos anos depois.

Assim, é famoso por seus sanduíches, destaque pro de pernil e claro, por seus pastéis. Era reduto de políticos, já tendo passado por ali João Goulart, Getúlio Vargas, Jânio Quadros e Lula. Experimente o pastel de carne, um dos melhores.

Tasca do Porto

(Horários: segunda a domingo no almoço e janta) O restaurante português Tasca do Porto oferece tudo de bom da culinária lusitana. Como opções, por exemplo, tem o tradicional bacalhau, sardinhas, pastéis de nata e até uma noite de Fado no último sábado de cada mês.

O nome Tasca vem dos botequins portugueses e para entrar no clima, nada como tomar uma Super Bock, cerveja portuguesa, um vinho do Porto ou até mesmo a Ginjinha, famoso licor a base de cerejas.

Porta do Sol

(Horários: segunda a sábado das 12h – 15h30) Também conhecido como restaurante do Paquito, existe há mais de 50 anos no centro histórico de Santos.

Diariamente o próprio Paquito escreve à mão o menu, de acordo com os ingredientes disponíveis do dia. O restaurante é especializado na culinária espanhola e frutos do mar.

Onde ficar em Santos: Opções de hotéis e pousadas

Antes que você reserve seu hotel, se sua intenção for fazer um bate-volta de São Paulo apenas para conhecer o centro histórico de Santos, recomendo ficar no Ibis Santos Valongo. Ele fica bem na entrada da cidade, colado ao centro histórico.

Toda a qualidade e conforto oferecido pela rede Ibis, além de ótimas recomendações feitas no site do Booking. Todos os quartos tem televisão e wi-fi gratuito. Enfim, o hotel ainda conta com bar e restaurante.

O Cosmopolitan Praia Flat fica no coração do bairro do Gonzaga, é um dos novos hotéis da cidade e tem até um restaurante no térreo que é aberto ao público. Oferece comidas naturais, costumava comer de vez em quando por lá.

Os apartamentos são amplos, equipados com cozinha, ideais para quem viaja em grupo. Ele ainda tem uma piscina na sua cobertura. Por último, escrevemos um artigo completo com aqui todas as opções de lugares onde ficar em Santos.

Passeios em Santos

Agora que você já sabe o que fazer no Centro Histórico de Santos, abaixo listamos algumas opções de passeios por Santos e região. Aproveite para reservar e viajar com tudo planejado.


Leia também

Inscreva-se
Notifique-me
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários

Nós utilizamos Cookies para melhorar sua navegação pelo blog. Ok, tudo bem O que é Cookie?

0
Vamos conversar? Deixe seu comentário!x